mercado de trabalho

Cidade fecha oitavo mês consecutivo com alta nos empregos

Ao todo, 360 postos de trabalho foram criados no município

18.404
Foto: Foto: Anselmo Cunha (arquivo Diário)

Foto: Anselmo Cunha (arquivo Diário)

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados ontem pelo Ministério da Economia, mostram que Santa Maria teve um saldo positivo na criação de emprego com carteira assinada no mês de março. Ao todo, foram admitidos 2.294 novos trabalhadores e outros 1.934 foram desligados, o que gera um saldo positivo de 360 postos de trabalho criados.

Esse é o oitavo mês consecutivo em que a cidade mais contratou do que demitiu. O último recuo ocorreu em julho do ano passado, quando 167 vagas foram fechadas.

Mesmo passando por restrições de funcionamento em função da classificação de todo o Estado como bandeira preta dentro do modelo de Distanciamento Controlado, o setor de serviços foi o que mais gerou empregos, com 288 postos de trabalho. Por outro lado, a indústria reduziu em 31 o número de trabalhadores.

Infrações leves e médias serão punidas com advertência por escrito

Em comparação com o mesmo período do ano passado, o mês se torna ainda mais positivo. Em março de 2020, 464 vagas de emprego foram fechadas na cidade. Foi o pior mês do ano passado, com a retração econômica que provocou um salto negativo de 1,6 mil postos de trabalho.

O economista Alexandre Reis afirma que o saldo negativo durante o ano passado com as primeiras restrições impostas para conter a pandemia fazem com que essas pessoas busquem uma recolocação no mercado de trabalho, o que está acontecendo agora. Além disso, nos últimos meses de 2020, após uma certa estabilidade dos casos, empresários realizaram investimentos que estavam represados.

- Não é uma coisa que está ocorrendo só em Santa Maria, mas no país inteiro. É uma linha ascendente. A tendência é que, para maio, com a retomada das aulas, isso se acentue ainda mais - relata Reis.

CONFIANÇA
O presidente da Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Santa Maria (Cacism), Luiz Fernando Pacheco, relata a volta gradual da confiança entre o empresariado. Para ele, o avanço da vacinação, embora que ainda lento, colabora para o aumento do número de contratações na cidade.

- Estamos em um momento de retomada e a primeira coisa que precisamos para isso é um estado psicológico de confiança. O que está gerando isso? A vacina e uma estabilidade um pouco maior nessa questão de regramento do que abre e fecha. Esse ciclo de confiança, principalmente em função da vacina, começa com o CPF e acaba com o CNPJ, que gera empregos - avalia o dirigente.

OS NÚMEROS
Confira os indicadores de geração de emprego formal em Santa Maria de março deste ano:

  • Admissões - 2.294
  • Demissões - 1.934
  • Saldo - Geração de 360 empregos

Por setor

  • Indústria - -31
  • Agropecuária - 13
  • Comércio - 24
  • Construção - 66
  • Serviços - 1.171

Internet

wpp.png