criminalidade

Roubos e furtos têm queda no mês de janeiro em Santa Maria

O que preocupa a Brigada Militar é o furto de celulares que ainda apresenta índices consideráveis

18.429

Foto: Pedro Piegas (Diário)

Em uma queda histórica desde 2002, o Estado registrou retração de 39% no número de roubos (crime com violência) de veículos no mês de janeiro. O total de casos, em todo o Rio Grande do Sul, baixou de 902 no primeiro mês de 2020 para 544 no mesmo período deste ano. Os dados foram divulgados pela Secretaria Estadual de Segurança Pública, na última quinta-feira, no balanço de criminalidade do mês de janeiro. Na soma de furtos e roubos a estabelecimentos financeiros no Estado, foram três ocorrências no mês, em 2020, e quatro neste ano. O dado ainda é o segundo menor da série histórica para janeiro e representa queda de 60% em relação a 2018.

Santa Maria está entre os municípios que tiveram queda no roubo de veículos. Em 2021, segundo a Brigada Militar, o número caiu 33% em relação ao ano anterior. A diferença foi de uma ocorrência, sendo registrados três roubos de veículos em 2020 e dois neste ano. 

Ação contra o abigeato aborda 86 pessoas e veículos em 14 municípios

O roubo a pedestre e a residência também foram crimes que caíram nos primeiros 31 dias do ano. Com 16 registros a menos que no ano passado, o roubo a pedestre caiu 25%. Se comparado aos últimos dois anos, a redução é de 41%. O mesmo acontece com o roubo a residência, que teve retração de 37% em relação aos oito casos registrados em 2020. Em um comparativo com 2019, a queda é de 16%. 

Os crimes de roubo a estabelecimentos tiveram um pequeno aumento em relação a 2020. Neste ano, foram registrados sete ocorrências, já no ano passado o número foi três. Mesmo com esta suba, o crime vem de uma queda se comparado a janeiro de 2019, quando a cidade registrou 17 roubos a estabelecimentos.

Veja abaixo o número de ocorrências:

De acordo com o comandante do 1º Regimento de Polícia Montada (1ºRPMon), tenente-coronel Cleberson Braida Bastianello, um dos fatores que influenciaram a queda destes crimes foi a redução no fluxo de pessoas devido à pandemia. Entretanto, a retração também está ligada à atuação policial que envolve ações do setor de inteligência e aplicação de recursos.

- A troca de informações e a atuação conjunta com a Polícia Civil e a Guarda Municipal também trouxeram resultados positivos - explica o comandante. 

FURTOS
Em comparação ao mesmo período de 2020, neste ano, janeiro também mostrou queda nos furtos (roubo sem violência). O índice que apresentou maior redução foi o furto de veículos, que registrou retração de 44%. Os furtos a pedestres e a estabelecimentos comerciais também tiveram queda na curva em relação a janeiro do ano passado. 

Estado convoca 858 aprovados no concurso da Brigada Militar

Quanto aos furtos a residências, os números também são positivos. Os índices de janeiro deste ano mostram uma redução de 28% em relação ao mesmo período do ano passado. Esses resultados podem ser observados nos últimos dois anos, quando 2019 registrou 65 casos, o que mostra uma queda de 30% nos últimos dois anos. 

Conforme Bastianello, o que ainda preocupa os órgãos de segurança pública são os furtos de celulares, que ainda estão com indicadores consideráveis. No primeiro mês deste ano, a Brigada Militar atendeu 32 ocorrências deste tipo de crime. Para isto, a BM estará implementando outras estratégias de enfrentamento: 

- Ocorre que, além da atuação preventiva da Brigada Militar, fatores como o comércio de aparelhos sem procedência e, muitas vezes, o descuido das pessoas em via pública ou nos transportes coletivos contribuem diretamente para a prática deste delito.

Veja abaixo o índice de furtos:

Internet

wpp.png