Porto Alegre

Pelo sexto dia, bombeiros buscam por colegas desaparecidos

O tenente Deroci e o sargento Lúcio estão desaparecidos desde a noite da última quarta-feira quando trabalham no combate ao incêndio do prédio da SSP

18.429
Foto: Foto: SSP (divulgação)

Foto: SSP (divulgação)

As buscas pelos dois bombeiros desaparecidos entram no sexto dia, nesta terça-feira. Já são mais de cem horas de trabalho ininterrupto para resfriar a área e retirar os escombros. O tenente Deroci de Almeida da Costa, 46 anos, e o sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós, 51, estão desaparecidos desde a noite da última quarta-feira, quando ajudavam no combate ao incêndio que destruiu o prédio da Secretaria da Segurança Pública (SSP) na Capital. 

Ao todo, cerca de 50 pessoas atuam nas buscas, por turno, com  a ajuda de 13 viaturas entre caminhões de combate, resgate e máquinas para remoção de estruturas. Na área de apoio, 20 servidores e voluntários reforçam a equipe e 20 engenheiros fazem a avaliação estrutural sobre os riscos da área. Equipes da Companhia Especial de Busca e Salvamento (CEBS) e cinco binômios, nome que se dá à dupla entre militar e cão, da CEBS e do 4º BBM, de Santa Maria, também estão no local.

Morre a segunda vítima de acidente na BR-287 em São Pedro do Sul

Para manter o trabalho de buscas ininterrupto, a Brigada Militar, Polícia Civil, Instituto-Geral de Perícias e o DetranRS reforçam as equipes. Uma estrutura de restaurante de campanha, onde é fornecida a alimentação regular pelo Corpo de Bombeiro Militar, foi montada no local. Desde o dia do incidente, os próprios colegas da instituição, moradores da região e a Associação de Bombeiro do Estado (Abergs) também trazem lanches e alimentos para os servidores na operação.

PERÍCIA
O trabalho dos peritos entrou em uma nova fase no final da tarde de segunda-feira. Para tentar apontar como aconteceu o incêndio, a análise das imagens obtidas e do depoimento das testemunhas, que foi acompanhado pelos peritos criminais, começaram a ser analisadas. Por enquanto, não há previsão de voltar ao prédio para mais levantamentos, pois isso só deve acontecer depois que os bombeiros encerrarem o trabalho de resgate. 

Maioria dos crimes de furto e roubo tem queda no primeiro semestre de 2021

De acordo com o IGP, devido aos estragos causados na estrutura do prédio, as causas do incêndio deverão ser apenas presumidas. Isso acontece porque toda a estrutura da edificação foi danificada e comprometida pelo fogo. 

INVESTIGAÇÕES
Um inquérito policial foi aberto pela Polícia Civil para apurar as causas do incêndio. O caso está sendo investigado como incêndio culposo, mas, como nenhuma hipótese pode ser descartada, a verificação do caso também passará pela possibilidade de incêndio criminoso.

Internet

wpp.png