sequestro

Menina de 4 anos, filha de santa-mariense, é sequestrada em SC

Casal de suspeitos teria agredido mãe da menina com pauladas e facadas e depois fugiu levando a criança

18.427


Foto: Arquivo da família (Divulgação)
Fabíola foi sequestrada por volta das 21h de sexta-feira no Bairro Pacheco em Palhoça, Santa Catarina. Informações podem ser feitas pelo telefone 181 do estado catarinense

Uma criança, de 4 anos, filha de uma santa-mariense foi sequestrada em Palhoça, Santa Catarina por volta das 21h de sexta-feira. O crime aconteceu no Bairro Pacheco, onde a menina mora com a mãe. A Polícia Civil (PC) de Santa Catarina investiga o caso. 

Conforme o Boletim de Ocorrência (BO), Simone Tormes Lima, de 44 anos estava no apartamento onde mora com a filha, quando ouviu alguém bater na porta. Ao abrir, um homem começou a desferir pauladas na cabeça da vítima, que acabou caindo no chão. Ao perceber que uma mulher entrou no apartamento e pegou sua filha Fabíola, de 4 anos, ela se agarrou a  filha, mas o homem desferiu vários golpes de faca na vítima, que desmaiou.

Segundo a Tia da menina, Silvia Tormes, a mãe da menina teria acordado cerca de 15 minutos depois, quando conseguiu pedir socorro. Familiares chegaram ao local e encaminharam Simone para atendimento médico. Ela passou por cirurgia duranta a madrugada deste sábado, já recebeu alta e está em casa.

Logo após o crime, a Polícia Militar (PM) fez buscas pela região, mas não encontrou nenhum dos suspeitos. A Divisão de Investigações Criminais (Dic) da PC de Santa Catarina montou uma operação para investigar o caso. Diversos policiais fazem buscas  e conferem informações recebidas pelo disk denúncia. 181 de Santa Catarina.


USO DE MEDICAÇÃO, TENTATIVA DE SEQUESTRO E CARACTERÍSTICAS

Segundo Silvia Tormes, Fabíola faz uso continuo de medicação controlada três vezes por dia. Ela tem problemas respiratórios e toma três medicações. O casal que sequestrou a menina, já teria tentado raptá-la em 10 de dezembro enquanto a criança brincava em uma praça. Eles teriam oferecido doces, mas a mãe teria percebido e afastou a criança dos suspeitos.  

- A gente pede que eles tenham compaixão, misericórdia dessa criança. Ela faz uso de medicação controlada. É uma inocente que já passou por muita coisa. Ela ficou 20 dias na UTI, os médicos não davam esperança nenhuma de que ela iria sobreviver. É uma inocente que não tem culpa nenhuma. Que eles tenham piedade dessa criança. Olha o que eles fizeram com a mãe, na frente da criança. Olha o trauma que ela vai ficar - disse bastante emocionada a tia.

Conforme a tia, a faca usada pelo casal foi encontrada no pátio do edifício em que a família mora e foi apreendida pela polícia. A reportagem entrou em contato com a Polícia Civil de Santa Catarina, mas não conseguimos mais informações sobre o crime ou sobre a investigação. 

A tia da menina repassou informações sobre as características do casal. Segundo ela, a mulher teria cabelo loiro com uma mecha vermelha e aparenta ter 23 anos. O homem teria sotaque estrangeiro, entre 30 e 35 anos, moreno, de estatura alta, com cabelo baixo nos lados e arrepiado na parte de cima. O casal estaria em um Gol branco modelo Geração 3 com os para-choques pretos. 

Segundo Silvia, Simone é separada e tem uma boa relação com o ex-companheiro. Após o crime, ele estava com ela, aguardando por notícias. 

- Eles se dão bem. São pessoas boas. Não tem problema com ninguém. Ela Não tem problemas com drogas, dívidas com ninguém ou passagens pela polícia - disse a tia. 


 

Internet

wpp.png