golpe do cartão

Golpista é reconhecido por vítima e capturado pela BM

Jovem, de 25 anos, estava hospedado num hotel em Rosário do Sul. Ele foi autuado e levado ao presídio

Fabricio Minussi

Foto: Brigada Militar (Divulgação)
Máquinas e outros materiais foram apreendidos no quarto de hotel onde o suspeito estava hospedado

Um jovem, de 25 anos, foi preso pela polícia em Rosário do Sul na tarde de terça-feira pelo crime de estelionato. Ele, que é natural de São Paulo, estaria aplicando o golpe do cartão na cidade. Os alvos seriam idosos. Pelo menos três vítimas já reconheceram o jovem como sendo autor dos crimes.

Ele foi capturado pela Brigada Militar (BM) em um hotel que fica no Bairro Areias Brancas. A polícia chegou ao endereço do suspeito depois dele ter sido reconhecido por uma vítima. Ele foi surpreendido pelos policiais quando chegava no hotel.

Vítima de acidente em São Sepé será sepultada em São Gabriel

No quarto onde o jovem estava hospedado, os policiais encontraram objetos pertencentes a supostas vítimas, como cartões bancários, extratos, recibos, comprovantes de empréstimos e máquinas de cartões, além de uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa e R$ 950 em dinheiro.

PRF apreende 51 mil dólares em Santiago

Durante as buscas, os policiais descobriram que o jovem usava nome falso para aplicar os golpes. Também foram encontrados em poder do suspeito bilhetes de passagens aérea e de ônibus.

De acordo com o delegado Giovanni Lovato, as supostas vítimas do golpista têm 68, 74 e 79 anos: 

- O rapaz chegou em Rosário do Sul no final da noite de segunda-feira. Acreditamos que não deu tempo para ele aplicar mais golpes na cidade. Tinha pago apenas uma diária no hotel e, provavelmente, tinha planos de seguir para outro município. 

O suspeito, após autuado, foi levado para o Presídio Estadual de Rosário do Sul.

OUTRA PRISÃO

No dia 6 de outubro, um jovem, de 19 anos, foi preso em Santa Maria por suspeita de aplicar o golpe do cartão em idosos. Ele, que também veio de São Paulo, estava hospedado em um hotel no centro da cidade. Com ele, a polícia também apreendeu máquinas de cartão e outros materiais supostamente utilizado para cometer estelionato. A polícia localizou o jovem graças a uma imagem feita por uma vítima, que desconfiou do rapaz. 

O GOLPE

De acordo com a BM, o golpe aplicado em Rosário do Sul é semelhante ao investigado em Santa Maria. O golpista liga para a vítima informando que alguém está usando um cartão de crédito em seu nome para realizar compras em um estabelecimento comercial e pede autorização para concluir a transação. A vítima diz que não autoriza a compra e o golpista, então, explica que um representante da instituição bancária irá até o seu endereço para realizar o bloqueio do cartão.

A vítima também é orientada a destruir o cartão e a entregar o chip para o suposto representante do banco com o número da senha para que o bloqueio possa ser efetivado. É nesse momento que o golpe é consumado. De posse do chip do cartão e da senha, o estelionatário realiza operações como saques e compras em nome da vítima.

Internet

wpp.png