crime

Em 24h, oito suspeitos do crime em Criciúma são presos no RS

Órgãos de segurança do Estado explicaram operações durante coletiva na manhã desta quinta-feira

18.429
Foto: Futura Press/Folhapress (Reprodução)

Futura Press/Folhapress (Reprodução)

Na manhã desta quinta-feira, a Secretária de Segurança Pública (SSP), Brigada Militar (BM), Polícia Civil (PC), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Instituto-Geral de Perícias (IGP), do Rio Grande do Sul concederam uma coletiva de imprensa para falar sobre as prisões que foram feitas no Estado de oito suspeitos de terem participado do assalto a banco em Criciúma (SC), na última segunda-feira.

De acordo com o vice-governador e secretário de Segurança Pública, delegado Ranolfo Vieira Júnior, todas as polícias do RS estão trabalhando de forma integrada com os órgãos se segurança pública de Santa Catarina com a finalidade de prender os criminosos que participaram do roubo em Criciúma e que podem ter entrado no Estado. 

Após colidir contra fio de telefonia, motociclista fica ferido

Até o início da manhã desta quinta, seis suspeitos de ter participação direta ou indireta com o crime haviam sido presos. Por volta das 11h, mais dois homens foram presos em uma residência na cidade de Gramado após cumprimento de mandado de busca e apreensão feita pela Polícia Civil com base em informações da inteligência da PC - totalizando oito prisões até o momento. 

COMO ACONTECERAM AS PRISÕES
As primeiras prisões aconteceram na noite de quarta-feira na BR-116 em São Leopoldo pelos agentes da PRF. Dois homens, de 30 e 44 anos, naturais de São Paulo (SP), foram abordados em um HB20 com placas de SP. Conforme a chefe da Polícia Civil, delegada Nadine Anflor, o veículo teria sido utilizado como batedor para levar o comboio de carros até a cidade de Criciúma. Com a dupla foram apreendidos celulares e cerca de R$ 8.100 mil. 

Outros três suspeitos de participação no crime foram presos em Passo de Torres, município que faz divisa entre o RS e SC, pela PRF. A idade dos homens não foi divulgada pela Polícia Civil.

Cinco mil casas estão sem energia elétrica em Santa Maria

Já nesta quinta, outros três homens foram presos em dois municípios durante mandado de busca a apreensão depois de informações das equipes de inteligência dos órgãos de segurança pública.

Por volta das 5:30, a Brigada Militar e o Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) do RS e SC cumpriram mandado de busca e apreensão em uma residência em Três Cachoeiras cidade que faz divisa com Morrinhos do Sul que poderia ter sido utilizada pelos criminosos. No local, os policiais encontraram uniformes, materiais de explosivos e tinta spray - a qual pode ter sido usada para pintar os vidros dos carros usados pela quadrilha. Um homem, que não teve a idade divulgada e que também é de São Paulo, foi preso. Vestígios de sangue foram encontrados na casa e uma equipe do IGP foi acionada, já que em um dos veículos encontrado abandonado em um milharal, havia sangue. 

Polícia Civil fecha depósito de facção criminosa em São Sepé

Há cerca de 200 km de Morrinhos do Sul, outros dois suspeitos foram presos em Gramado, onde equipes da Polícia Civil cumpriram mandado de busca e apreensão em uma residência. Um dos homens tentou fugir para o mato, mas foi alcançado pelos policiais. 

Conforme o delegado João Paulo de Abreu, da Delegacia de Roubos do  Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) é responsável pela formalização das prisões e transferência dos presos para SC. 

Uma mulher, suspeita de fazer parte da facção criminosa foi presa em São Paulo (SP) pela Polícia Militar. 

O CASO
Uma quadrilha fortemente armada com armas longas e munições de diferentes calibres, explosivos e coletes balísticos assaltaram um banco na área central de Criciúma (SC) no final da noite de segunda-feira

A ação dos bandidos teve início por volta das 23h50min. Os criminosos armados efetuaram tiros contra a sede do 9º BPM. Os disparos também foram registrados na área central da cidade. Ainda de acordo com o 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM), os bandidos usaram os explosivos para detonar a entrada da agência.

Quadrilha errou o cofre e fugiu sem levar dinheiro em Cametá

Duas pessoas ficaram feridas por disparos de arma de fogo durante a ação criminosa. Um deles é um policial militar. Ele passou por cirurgia e apresenta quadro de saúde que inspira cuidados. O 9º BPM não informou se a outra pessoa ferida seria um dos participantes do assalto.

Internet

wpp.png