caso Fabíola

Casal é investigado por outras possíveis tentativas de sequestro em SC

Homem de 43 anos e jovem de 25 que raptaram menina em Palhoça já teriam tentado se aproximar de outras cinco famílias com crianças

18.429
Foto: Foto: Polícia Civil (SC) (divulgação)

Foto: Polícia Civil (SC) (divulgação)

O casal de gaúchos que sequestrou a menina Fabíola, 4 anos, na noite de 18 de dezembro em Palhoça (SC), já residiu em Santiago, município a 150 km de Santa Maria onde Simone Tormes Lima, 44 anos, mãe da criança, nasceu e morou. Segundo a diretora da Polícia Civil de Santa Catarina, Eliane Chaves, a motivação do rapto da criança só deve ser desvendado na conclusão do inquérito policial que ainda não tem previsão. 

- Foi pedido uma dilatação do prazo para conclusão do inquérito, ainda há muitas informações para serem analisadas - informa Eliane.

Ainda conforme Eliane, cinco famílias procuraram a Polícia Civil nos últimos dias para denunciar que o casal de sequestradores já havia tentado se aproximar de outras crianças para oferecer ajuda, já que sabiam que as famílias passavam por dificuldades financeiras. Os registros foram feitos em Florianópolis, São José e Palhoça.

Poste cai sobre viatura da Brigada Militar

Todas as famílias foram instruídas a procurar o delegado Fábio Pereira, titular da Delegacia de Proteção a Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI), que está investigando o sequestro em Palhoça. Em nenhum dos casos registrados, houve o rapto de crianças. Fabíola teria sido a primeira vítima do casal investigado pelo crime de sequestro. 

O homem de 43 anos e a jovem, de 25, tiveram as prisões em flagrante transformadas em preventivas. Por questões de segurança, a Polícia Civil catarinense não informa em qual casa penitenciária a dupla está.

Homem é preso após ameaçar e perseguir a filha numa lavoura em Agudo

O casal era praticante de musculação e mantinha um canal no Youtube onde falava sobre anabolizantes. Conforme Eliane Chaves, o homem já trabalhou em lojas de departamentos. Já a jovem não tem registros de empregos.

O CASO
A menina Fabíola, 4 anos, foi raptada da própria residência, na noite de 18 de dezembro, em Palhoça (SC), depois de um casal de sequestradores ir até a casa da família e agredir a mãe da criança. Fabíola foi encontrada na madrugada do dia 20 no norte da ilha de Florianópolis (SC). A mãe de Fabíola, Simone Tormes Lima, 44 anos, é santa-mariense e reside em Santa Catarina há 9 anos.  

Os sequestradores foram presos em flagrante pelo crime de sequestro qualificado. 

De acordo com a Polícia Civil, a residência onde Fabíola foi encontrada estava totalmente bagunçada e não havia condições de uma pessoa estar naquele ambiente. Ainda em relato sobre as condições do local onde a criança foi resgatada, o delegado João Fleury contou que na casa haviam fezes de animais misturadas a roupas de crianças e brinquedos macabros. 

Internet

wpp.png