contra facções

Brigada Militar deflagra operação de combate à criminalidade em Santa Maria

Helicóptero e todo efetivo da corporação da cidade foi colocado nas ruas para uma ação intensiva em busca de armas, drogas e foragidos

18.427


Fotos: Pedro Piegas
Aeronave da Brigada Militar de Porto Alegre está sendo usada na operação para combater o tráfico de drogas, os homicídios e a criminalidade em geral 

O 1º Regimento de Polícia Montada (1º RPMon) da Brigada Militar (BM) deflagrou, no início da tarde desta quarta-feira, uma grande operação de combate à criminalidade em Santa Maria. Todo o efetivo da corporação foi colocado nas ruas para o policiamento visando apreensões de armas, drogas e na captura de foragidos. Um helicóptero da BM de Porto Alegre também está sendo usado na operação. O comando da BM enviou, ainda, equipamentos eletrônicos de alta performance para ajudar no trabalho de inteligência nas ações. 

Integram a operação policiais do 2º Batalhão de Polícia de Choque (2º BP Choque), da Força Tática e da Ronda Ostensiva com apoio de Motocicletas (Rocam). Também são empregados os policiais alunos da Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Sargentos (Esfas).

Polícia Civil deflagra operação contra o tráfico em Caçapava do Sul

A operação começou pela região norte de Santa Maria, onde, nos últimos 15 dias, foram registradas pelo menos quatro execuções, duas tentativas de homicídio e constantes trocas de tiros.Segundo o tenente-coronel Cleberson Braida Bastianello, comandante do 1º RPMon, a operação não tem dia nem hora para terminar. 

- O que nós estamos fazendo a partir de hoje é uma nova posição da Brigada Militar aqui em Santa Maria. Notamos um aumento no número de homicídios na cidade. Esses homicídios estão ocorrendo no mundo do crime, principalmente com o tráfico de drogas, e não podemos deixar que isso continue. Estamos iniciando a operação com apoio de aeronave, com apoio do Serviço de Inteligência do Estado Maior da BM de Porto Alegre, e vamos operar principalmente nos locais que têm maior incidência de tráfico de drogas e homicídios. Não temos hora para terminar. Santa Maria ainda é um lugar bom de se morar, e nós vamos manter isso - diz Bastianello. 

Acidente deixa uma pessoa morta e pelo menos uma pessoa ferida em São Vicente do Sul


A ações dos criminosos preocupa não só a polícia, mas também os moradores, que temem acabar sendo vítima em meio à disputa das facções pelo tráfico de drogas. Carlos Gonçalves é morador do Bairro Salgado Filho desde 1950 e diz que, antes, não aconteciam crimes brutais como os de hoje em dia. 

- No passado, entre 1950 e 1960, eu lembro que a gente amanhecia na rua e não tinha problema nenhum. A turma se criou aqui e nunca aconteceu nada. O pessoa era tudo trabalhador e nunca aconteceu como vem acontecendo agora - conta Gonçalves. 


Policiais realizavam abordagem a suspeitos na região norte de Santa Maria, onde quatro homicídios foram registrados nos últimos dias

INSEGURANÇA

A criminalidade assusta até quem já sentiu na pele o perigo do consumo de drogas. Valdoino Machado, 47 anos, já foi usuário de drogas e hoje é pastor e responsável por uma ação no centro de apoio da zona norte. Entre as ações realizadas por ele, estão o resgate de dependentes químicos e o encaminhamento para clínicas de reabilitação. Machado também ficou impressionado com a movimentação da polícia. 

- Hoje está uma situação insuportável, que a gente está vendo a nossa juventude se perdendo para as drogas. Eu não me lembro de ter uma operação policiais como essa aqui na zona norte. Um mês de diversos homicídios e estamos assustados. Estamos em uma realidade que nem dentro das nossas casas estamos seguros. Cadeia é o lugar que o filho chora e a mãe não vê. Os jovens têm que honrar a mãe e o pai e ir trabalhar e ajudar os pais a melhorar de vida - afirma.


Comandante Cleberson Braida Bastianello orientou a tropa sobre como proceder durante as ações nas áreas com altos índices de criminalidade

Segundo o pastor, os jovens levam o perigo das ruas para dentro de suas casas.

- Essa juventude está colocando a mãe e o pai na mira de uma arma. A gente vê a juventude inconsequente. Não sabe o que está fazendo - desabafa. 

Até o final da tarde desta quarta-feira, dois foragidos da Justiça haviam sido capturados durante a operação da Brigada Militar.         

Internet

wpp.png